Tendências para o e-commerce em 2017

tendencias e-commerce

Não é novidade que estamos vivenciando um cenário economicamente incerto no Brasil. O país está em recessão, com cerca de 12% da população, economicamente ativa no país, desempregada e, por isso, o consumo tem sofrido consequências sérias. Grande parte da população brasileira passou a gastar apenas com o que era absolutamente necessário, deixando de lado diversos hábitos de consumo.

A verdade é que o varejo físico sentiu fortemente esse impacto e, de alguma forma, teve que se reinventar para sobreviver, investindo em inovação e tecnologia para se destacar diante de seus concorrentes. Nesse sentido, o e-commerce passou a ser uma ótima alternativa, já que em 2016, 48 milhões de consumidores compraram no comércio eletrônico pelo menos uma vez no ano, o que possibilitou um crescimento de 7,4% do setor. Enquanto as lojas físicas tiveram um recuo de mais de 10% nos últimos dois anos. Estes dados podem ser encontrados no relatório Web Shoppers número 35.

Mas por que o comércio eletrônico conseguiu se destacar em um período tão difícil? Essa resposta está em diversos fatores que são tendências no e-commerce em 2017:

Conheça as tendências para o mercado de e-commerce em 2017

  • Os preços praticados no varejo eletrônico ainda são menores do que nas lojas físicas
  • A Black Friday aumenta muito o número de pesquisas e, automaticamente o número de vendas (só no dia 25 de novembro de 2016 as vendas online atingiram a marca de 1,9 bilhão) e essa tendência no e-commerce tem se estruturado cada vez mais
  • O acesso aos smartphones, que trouxeram um novo público para os e-commerces. Em 2016, 21% das transações online foram realizadas via dispositivos móveis.

O aumento do uso de smartphones tem influenciado fortemente as vendas nos e-commerces. De acordo com Guilherme Guatan, Co-Fundador e Diretor de Criação da Quatro Digital: “Diversos segmentos já contam com mais de 60% de acessos por meio de smartphones. É importante que os lojistas estejam atentos a essa tendência dos consumidores, que cresce em ritmo acelerado. As lojas que entregarem uma excelente experiência de compra para seus visitantes terão um reflexo na curva de faturamento da loja virtual.

O país começa a dar os primeiros sinais de estabilidade, depois de dois anos muito difíceis. O controle da inflação, por exemplo, após registrar um aumento recorde em março de 2016, fechou dezembro com uma queda de 2,01%. Por isso, a expectativa é que em 2017 o e-commerce tenha um crescimento de cerca de 12%, surpreendendo mais uma vez.

Para as empresas que se interessam em viabilizar esse tipo de projeto, é importante ter parceiros estratégicos, que sejam especialistas em e-commerce para implantar o projeto de maneira adequada. O acompanhamento de uma agência especialista é essencial para um bom retorno do investimento no curto e médio prazo. Só assim será possível criar uma loja competitiva e que acompanhe o ritmo de crescimento do mercado.

Artigos Relacionados

2 thoughts on “Tendências para o e-commerce em 2017”

  1. Pingback: Multi-Ar aumenta a Taxa de Conversão em 40% após redesign da versão mobile - VTEX DAY - VTEX DAY

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *